Instalação do novo sistema de iluminação da Basílica de São Pedro chega à última etapa

0
1632

Testes concluem que as novas cúpulas serão dez vezes mais brilhantes, o que destaca a arquitetura e todas as obras de arte abrigadas pela maior igreja do mundo

 

Olaf Berlien, diretor executivo da OSRAM, com o papa Francisco

 

São Paulo, março de 2018 – Desenvolvido pela multinacional alemã OSRAM – líder mundial em iluminação –, o novo sistema de LED da Basílica de São Pedro, no Vaticano, entrou em sua fase final de instalação. Nesta etapa, os cálculos e as simulações foram realizados em diversas áreas da igreja e concluídos com sucesso.

Os testes mostram que o nível de luminosidade das cúpulas é dez vezes mais brilhante do que antes e que as sombras desagradáveis sobre a inscrição circular, esculpida na parede abaixo das cornijas da basílica, foram eliminadas. Além de melhorar a visibilidade dos adornos, o projeto também reduzirá em cerca de 85% o consumo de energia da igreja.

“Na Basílica de São Pedro, somos capazes de demonstrar nossa experiência em iluminação mais uma vez”, diz Olaf Berlien, CEO da OSRAM Licht AG. “Um total de 700 luminárias, personalizadas com mais de 100 mil potentes pontos de LED, iluminam esse edifício de uma maneira nunca vista. E nossa tecnologia banhará obras de arte e estátuas individuais na Basílica com uma luz absolutamente deslumbrante”, acrescenta.

Maior igreja do mundo, a Basílica de São Pedro tem capacidade para 20 mil pessoas e cerca de 190 metros de comprimento. Também com uma nova iluminação, os quartos interiores são decorados com grandes mosaicos, que guardam algumas das obras de arte mais famosas do mundo, como o Baldaquino, de Gian Lorenzo Bernini, e a estátua Pietà, de Michelangelo.

“Estamos realmente satisfeitos com o novo sistema de iluminação da Basílica de São Pedro. Durante os testes, pudemos ver claramente detalhes de obras de arte nas cúpulas que, no passado, só podíamos imaginar”, relata o Monsenhor Rafael De La Serrana Villalobos, Diretor de Departamento de Serviços Técnicos da Governação do Estado do Vaticano.

Outra vantagem do novo sistema é que a iluminação pode ser alterada de acordo com as necessidades da ocasião específica. Para as transmissões de televisão, por exemplo, a área do altar será iluminada com mais brilho. Além disso, o projeto acentua as características dos materiais utilizados no edifício e a própria arquitetura, com destaque para as esculturas, as superfícies de mármore e os mosaicos – incluindo o maior mosaico do mundo, que tem aproximadamente 10 mil metros quadrados. O projeto de iluminação está programado para ser concluído no Natal de 2018.